26/05/2008

Madeira

Três dias fantásticos!!!
Até o tempo se portou bem e esteve sempre calorzito, apesar de ter chovido algumas vezes...

O hotel era muito fixe e tinha uma coisa engraçada, a recepção era no sexto andar e os quartos no primeiro, o que fazia com que a gente se enganasse sempre que entrávamos no elevador ;-)

Visitámos umas grutas muita giras, vimos as casitas de Santana e andámos de teleférico.
Vimos ainda o jardim botânico (aquilo é que foi andar a pé, já estava com os bofes de fora :-)), onde o papá tentou pôr um papagaio a falar (e até conseguiu que ele dissesse 'OLÁ' e 'HELLO' ;-).
E comemos o peixe espada com banana, as espetadas em pau de louro e o bolo do caco (hummmm, só coisas boas e alguns quilinhos a mais ;-))

Para descomprimir ainda demos uns mergulhos na piscina e experimentámos o banho turco ;-)

A única coisa que correu menos bem foi a viagem de avião para cá. Nunca apanhei um susto tão grande.
Os travões do trem de aterragem estavam sobreaquecidos (palavras do piloto) e por isso tiveram de descê-lo 5 minutos após termos levantado vôo para arrefecer...
Vamos lá nós saber se foi mesmo este o motivo.
Só sei que durante o vôo e na aterragem estive sempre com o coração nas mãos. Mas correu tudo bem e isso é que importa.

À minha frente ía um pai e uma mãe (grávida de 6 ou 7 meses) com 3 filhas (uma de 4 ou 5 anos, outra de 6 ou 7 e outra de 2 ou 3) e a serenidade com que eles lidaram com a situação, sempre a brincar com as filhas para que estas nem percebessem o pânico que ia dentro do avião, só me fez pensar que se quando formos andar de avião em Agosto isto acontecer, acho que não vou conseguir manter a calma necessária para que a Ritinha não perceba o que se está a passar... Bom, logo se vê e nessa altura penso nisso ;-)

E no entretanto houve muitos telefonemas para casa da vóvó para saber da Ritinha, mas a menina nem se importou ca gente, pois nem sequer perguntou por nós :-(
De vez em quando e quando via as nossas fotos lá dizia mamã ou papá, mas depois voltáva a brincar como se não fosse nada com ela.

Ao telefone nem ai nem ui... eu bem tentava que ela dissesse alguma coisa, mas nada.

E portou-se muito bem, adormecia quase sózinha, dizia que queria fazer óó, dava gargalhadas com as brincadeiras dos avós, foi visitar as vizinhas, etc...

Só quando chegámos é que ela começou a fazer as birras do costume. Quando tocámos à campainha, foi esconder-se atrás da porta e quando apareceu vinha com um sorriso nos lábios. Depois só queria colo e abracinhos e beijinhos.

Quando fomos para casa, e depois de ter feito uma birra tão grande que fez com que ela dormisse quase uma hora e meia sem almoçar, começou a testar a nossa paciência e a fazer tudo aquilo que a ensinamos a não fazer...

Conclusão, ontem à noite eu já estava outra vez a precisar de mais 3 dias de férias ;-)

3 comentários:

cbig disse...

Correu bem! É o que interessa! Sabes que, às vezes, as viagens por terra ainda dão mais sobressaltos! ;-) Beijo.

Nina disse...

Se já estava com inveja de umas férias a dois... depois das fotos e da descrição toda é que fiquei mesmo com água na boca! Gosto muito da madeira e da comidinha de lá... um dia destes tb tenho de tirar um break... estes miúdos dão cabo de uma pessoa... ainda por cima tenho o Rafinha doentinho... 2 em casa, com poucas saídas é de dar em doida! Beijocas!

Veruska disse...

CBig, é verdade, por vezes demora-se mais tempo (3 ou 4 vezes mais) de Tomar a Lisboa do que do Funchal a Lisboa ;-) E já viste que a culpa é sempre dos pneus? :-)

Nina, o Rafinha está doentinho? Tadinho... O que tem ele? É verdade, tirar umas férias da rotina e das crianças é muito bom. Não sei é se com dois não é mais complicado. Já sabes, se quiseres fico com um uns dias. A Rita ia adorar :-)

Beijocas para as duas :-)